Anderson Santiago, com a série de fotografias “Mediocre-Maravilhoso”

ANDERSON SANTIAGO (BAL), 28 ANOS

NASCIDO E CRIADO NO RECIFE-PE

HERDOU DO AVÔ O GOSTO PELA BOEMIA, PELA BELEZA DO FEIO E VEZ POR OUTRA TOMA CACHAÇA COM AS PROSTITUTAS DA PRAÇA DO DIÁRIO.

Na realidade Anderson Santiago é NADA. Detesta a idéia de “Ter que ser alguma coisa”. Inquieto, largou os cursos de filosofia, psicologia, publicidade, jornalismo e ciências da computação por estar mudando de idéia a todo instante. A mente trabalha mais rápido que o próprio tempo. Na verdade, Santiago considera-se um criador, com a mente a parir idéias nas mais diversas esferas. Foi até mesmo funcionário do Instituto de Pesos e Medidas (IPEM), onde comprovou  que a Máquina faz doer.

“Adotar os títulos de Performer, Pesquisador de instrumentos étnicos, adepto das artes corporais, artista plástico, poeta, boêmio, didge maker, roteirista, escritor, músico, luthier ou fotógrafo é só uma tentativa de se impor limites e se aprisionar de fingindo bom grado” diz Santiago.

Em suas intervenções, Santiago busca brincar com o desconforto, seja costurando-se e tingindo suas roupas de vermelho ou mesmo fotografando uma borboleta a pousar acidentalmente sobre um pedaço de carniça.

Envolveu-se com as modificações corporais aos 14 anos, quando furou as orelhas. Dois anos depois fez sua primeira tatuagem e não parou mais. Não tardou e acabou por ser a primeira pessoa  suspensa pelos joelhos no norte-nordeste (Mérito de Valnei Santos).

Na inter_hook apresentará a série de fotografias “Mediocre-Maravilhoso”, mais um pequeno jogo com a arte de causar desconforto.

“TRABALHOS”:

Como músico:

A Besta Fera e a Peleja de Todo Dia

A Fantástica Caravana

Como poeta:

WWW.repenso.blogspot.com

Como fotógrafo “profissional”:

WWW.andersonsantiago.com

Como luthier

fabríca uma série de instrumentos étnicos, tais quais Kalyukas, fujaras, didgeridoos e Flautas diversas.

Como escritor:

O Torrão – 2011

O Louva-deus e a borboleta – 2011

Como roteirista:

O artesão

Rebuliçã,

Le perdants

Como performer:

série “Quantificando-se” – 2010

performance “Prozac ou Cloridrato de Fluoxetina)

Como ator:

Tacanho ou O Incrível Circo das formigas – 2008

Religare – 2010

“Quem faz coisas de mais, não faz nada”

Anderson Santiago é NADA. Senão talvez um “inventador” de intervenções.

Contatos:

Rede social

Fotografia

Poesia

OBS: Alguns trabalhos maravilhosos de Anderson com suspensões humanas, vocês já viram em alguns cartazes da INTER_HOOK, e em alguns links que já postei, como o hooklife e suspensões que fiz em Recife!

Links:

hooklife

Recife

 

 

 

Aqui uma parte da amostra da série “Mediocre-Maravilhoso” que será exposta no evento:

 

~ por vidasuspensa em 5 de Fevereiro de 2011.

17 Respostas to “Anderson Santiago, com a série de fotografias “Mediocre-Maravilhoso””

  1. Quem já trabalhou com Anderson sabe a pessoa artística que ele é.
    Quanto a ser o pioneiro em suspensão pelos joelhos, realmente, nada me surpreende mais🙂 parabéns🙂

  2. Muito bom o trabalho de Bal, parabéns!!!!

  3. uma impressionante pessoa a qual é dificil de entender pois sua capacidade esta alem do tempo presente! um verdadeiro visionario! =)

  4. Já tive a oportunidade de fotografar ao lado de Anderson e sempre observei seu talento, o olhar apurado e o estilo que o diferencia das mesmices que observamos por aí, seu trabalho é realmente maravilhoso e ele ainda vai longe, tenho certeza disso. Parabéns pelo seu trabalho e continue trilhando esse caminho.

  5. vejo muitas facetas sobre uma unica coisa, essa coisa com muitas facetas é muitas personalidades de uma unica coisa. meio cubista isso ai.
    o lance de não se identificar com nada para não se limitar a nada é mui importante, por isso penso duas vezes em deixar o ” cubista” ali em cima.
    muitas personalidades para se encaixar em cada existir que sua essencia necessita, mas essa essencia é uma coisa só ou ela se mistura com essas personalidades como aquarela na agua sob subtrato?
    tudo isso me vem a ideia de que o ser é apenas um corpo de lama, é apenas uma imagem….
    inquietude
    movimento
    curiosidade
    o anceio do conhecimento e sensação.

    ahoo

  6. É o cara que surpreende!!.. parabéns.

  7. eu gostei dessas https://vidasuspensa.files.wordpress.com/2011/02/segunda-versc3a3o-do-olho.jpg?w=266&h=177

  8. gostei dessa, muito bom https://vidasuspensa.files.wordpress.com/2011/02/segunda-versc3a3o-do-olho.jpg?w=266&h=177

  9. tu es um loco bal! mas um loco dedicado e inspirado, nao consigo entender o sentido de suspencoes, talvez se eu nao fosse tao certinho conseguiria chegar nessa logica de “prazer na dor” mas contudo a historia foi feita e o mundo evolui com as loucuras dos atrevidos a mudar o conceito do que ‘e “certo”… to com vc e nao abro… so nao vou me pendurar ok?? um grande abraco de seu amigo e parabens pelo blog!

  10. Anderson tem uma sensibilidade artística incrível. Sorte de quem consegue conviver e aprender com isso. Tenho muito orgulho desse rapaz.

  11. Ser NADA é para muito poucos. Ser assim, completamente artista, o faz quase incrível. Mas é tudo sentido, absorvido, tudo que ele faz toca realmente.
    É por aí, Preto… faz tudo, seja esse NADA que a gente sente e gosta.🙂

  12. Gosto do trabalho do fotografo Anderson Santiago.

    Essa semana, lhe encomendei uma foto para ilustrar o livro “Mulheres na Chuva”, da Editora Velino; o livro será publicado agora em fereveiro, em Recife. O cara supreendeu e me trouxe uma foto magnifica e uma arte da capa que acabou substituindo a proposta de capa anteriormente. Pra quem deseja fotos supreendentes, recomendo o Anderson Santiago.

    Arquiles Petrus – Editora Velino

  13. Fiquei pensando, olhando para este retângulo negro ironicamente em branco por um bom tempo. Pensando no que eu poderia falar sobre esse artista admirável que é o Anderson e em como eu podaria colocar em palavras meus pensamentos confusos. Sei que considero-o alguém singular e ser singular nos dias de hoje é tão raro que ele rapidamente chama a atenção das pessoas, seja pela figura que ele apresenta, seja pela obra que ele constrói (música, poema, foto, texto, tudo). É tão multifacetado que defini-lo como artista é limitador, imagine se for apenas como músicom, poeta, fotógrafo ou escritor? Ele falou que é nada, que quando alguém é muito coisa, termina sendo nada. Nada ou ninguém. Eu entendo, consigo seguir o raciocínio, mas discordo. Olhando por outro ângulo, alguém que é capaz de produzir as coisas que ele produz não é qualquer um, nem muito menos nada. É superior, isso sim. Está além das infinitas e fabricadas mentes medíocres. Tão superior que ele não deixa ninguém sair incólume. Escutou, leu, viu algo que ele criou? Olhou para ele apenas de relance? Algo em você mudou, tenho certeza. Para um lado ou para o outro. Algo bom ou ruim. Não importa. Arte é isso, é provocar as mais diversas reações nas mais diversas pessoas. E ele é arte, ele se mistura com o que produz, é arte por si só.

  14. […] This post was mentioned on Twitter by LCL, Bárbara. Bárbara said: Vale a pena conferir: Anderson Santiago, com a série de fotografias “Mediocre-Maravilhoso” http://bit.ly/f7EcOT @__BAL__ […]

  15. Ainda não tive o prazer de trabalhar com o Santiago.
    Alias j[á trabalhamos juntos no Filme: Paraisos Artificias

    Mais logo logo vamos juntar nossas artes. no Evento: 7th Sense

    ELe fará parte do meu Projeto chamado: Jaya & Vijaya
    Estou ancioso para realizar esse trabalho com essa figura.

    abraços Valnei
    abraços Santiago

  16. Anderson é um artista nato e um ser humano sem igual. Gosto de sua música, cinema, fotografia, poesia e principalmente de sua companhia. O talento pulsa em suas veias, inclusive o de tomar cachaça. Sucesso!!

  17. Bal, ao invés do que ele diz, não é NADA.
    Muito pelo contrário, é TUDO.

    Tudo junto e misturado, e isso é o que o faz ser tão exótico e tão querido.
    Tem a capacidade de compreender tudo e todos, independente do que sejam e o que façam!!!
    Conhecia o Bal Amigo… E já era bastante querido.
    Hoje, conheço o Bal Profissional, e confesso que me surpreendi. De medíocre não há nada, o nível não é médio, é alto. Alto nível.
    No Maravilhoso, ele acertou em cheio😉

    E quanto aos “joelhinhos” suspensos… Cada louco com sua mania😛
    Eu, particularmente, adoro dor de unha encravada, hahahahahha!!!

    Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: